Café Econômico

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Stress na Petrobras

Alta da gasolina, deputados querem que estatal pague a conta, Precatórios segue indefinido afetando o orçamento de 2022, Reforma do Imposto encontra resistência no senado, Bolsonaro vem a público sem criticar as outras instituições, Bovespa sobe forte na segunda feira, OPEP faz previsão de melhora econômica global e aumento da demanda do petróleo

Política: 

Hoje Silva e Luna, presidente da Petrobras será ouvido em audiência pública na Comissão de Minas e Energia na Câmara sobre a escalada dos preços da Gasolina que já chegou a R$7 em várias cidades ao longo do país. O objetivo será o congresso pressionar o presidente para que a Estatal subsidie o custo da alta do petróleo, assim os políticos agradam o povo e o investidor paga a conta do estado. Reduzir os impostos ou ICMS? Não.. Isso seria impopular demais com os governadores. 

A petroleira subiu forte ontem, 3,51% mas a ADR no after market, já corrigiu -1,16%.  

Em sua defesa a Petr4, fez um vídeo explicando que para cada litro vendido na bomba, ela recebe apenas R$2,00 o resto seria custos de logística e impostos, principalmente o ICMS.  Essa será sua linha de defesa, partir contra os governadores.  

O mercado aguarda definição dos precatórios para saber como ficará o orçamento de 2022. A negociação entre Bruno Dantas, ministro do Tribunal de Contas da União com FUX, presidente do Supremo para encontrar uma solução que avance no congresso e não seja revista na justiça. Depois do 07/09 o tema esfriou e deve ser retomado essa semana.  

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, já antecipou que quer discutir melhor a Reforma Tributária dando sinais que descarta coloca-la para vota-la de forma rápido. Irá tramitar pelas comissões a fim de chegar a melhor acordo. Pacheco, cada vez mais querendo se distanciar do Bolsonaro, vai tentar ser mais amistoso ao mercado com tema tão sensível.  

Em lançamento ontem de um programa habitacional com público alvo os militares, que contarão com taxa de juros especial para financiamento imobiliário o presidente evitou criticas as outras instituições como vinha fazendo antes, dando um claro sinal de que deve manter a compromisso proposto na “Declaração a Nação”. As fracas manifestações de domingo foram comemoradas por assessores que não vê uma terceira via se formando e a disputa deve ficar entre PT e Bolsonaro novamente.  

Economia: 

No relatório focus de ontem, o sentimento é que a inflação de 2021 já era e está projetada para 8%. Já em 2021 vem ficando cada vez mais perto do teto, de 5%. Estimativas são de 4% por enquanto.  

O que caiu foi a projeção de crescimento do PIB em 2022 que estava em 1,5% e foi para 0,09%. Esse é o preço da ineficiência política.  

Bovespa: 

Ficando mais distante o stress político a boia está voltando para superfície. Alta forte em setores que mais caíram nos últimos dias.  

Alta forte do setor financeiro, Consumo e Imobiliário. 

 
Vale e Materiais Básicos vem andando de lado, tanto por já terem alta significativa no ano, quanto por risco de crise no setor imobiliário chinês.  

Internacional: 

Hoje teremos inflação nos EUA CPI que deve vir 0,5% abaixo dos 0,9% em julho, o que deve colocar a inflação dos últimos 12 meses em 5,4%.  

OPEP sinalizou ontem que espera um aumento na demanda, o que mostra um crescimento da economia mundial, o barril deve subir por conta disso e se a tempestade Nicholas evoluir para Furação no golfo do México.  

Youtube: Acompanhe ao vivo nossa transmissão diária do Café econômico todos os dias as 08:20h da manhã no nosso canal do Youtube 

Spotify: Após a transmissão ao vivo, o café econômico também fica disponível em formato de Podcast no Spotify.